Sainte Chapelle – O Auge do Gótico

x4974

Com mais de setecentos anos de existência, a Sainte-Chapelle é uma das construções que mais encantam os visitantes que nela tem a oportunidade de adentrá-la. Obra-prima do estilo gótico, ela é testemunha do talento dos ateliês parisienses do século XIII e da riqueza da monarquia francesa. Um colírio para os olhos. Sua exuberância arquitetônica é espetacular. Nota-se o esplendor do gótico com os seus detalhes expressos na maior magnitude.

x4975

Foi finalizada em 1248, construída em tempo recorde, cerca de 7 anos e meio, por ordem do Rei Luis IX. Tinha um fim bem específico, o de abrigar as relíquias religiosas compradas do Imperador bizantino Balduíno II. E não eram quaisquer relíquias, era a coroa de espinhos da crucificação de Cristo e um pedaço da Santa Cruz, entre outras, conforme reza, a possível lenda.

O Rei queria transformar Paris na Nova Jerusalém, e trazer peregrinos de todos os lugares para a cidade de Paris. Os movimentos em direção a bela capela realmente tiveram sucesso. O afluxo de peregrinos aumentou consideravelmente. Creio eu, que um dos fatores responsáveis pela canonização do Rei como São Luís em 1297. Entre outros, é obvio.

Outro fator impressionante foi o valor em dinheiro envolvendo a Igreja. Enquanto ela custou 45 mil libras, as relíquias custaram três vezes esse valor, o que foi totalmente exorbitante. Os custos realmente somaram cifras enormes, mas compensadoras pelo requinte e beleza, mas enfim, análises orçamentárias ficam para outra oportunidade. O deleite vem à tona quando nós a fitemos.

A construção, de estilo Gótico Flamboyant, é uma extraordinária obra prima medieval classificada atualmente entre as mais belas expressões da arquitetura ocidental. A obra é dividida em dois níveis: uma capela inferior, que servia os funcionários e serviçais do palácio real e uma capela superior de uso exclusivo do rei e de sua família. A estrutura da Sainte Chapelle é de pedra e surpreende pela extraordinária leveza e elegância obtida por seus engenhosos construtores. A capela superior atinge 15 metros de altura e é cercada por uma grande rosácea e 15 maravilhosos vitrais multicoloridos. Dois terços são originais e um terço foi restaurado juntamente com outros detalhes em meados do século XIX sob a direção do famoso arquiteto Eugène Villet-le-Duc, conhecido restaurador de monumentos nacionais franceses.

Na capela inferior tem-se a sensação de aconchego e acolhimento. Na capela superior as elegantes nervuras de pedra emolduram os vitrais com delicadeza e se elevam até juntar-se na abóbada pintada de azul intenso salpicado de estrelas brancas. Elevação e enlevo são as sensações dominantes nesse espaço mágico banhado pela luz multicolorida que filtra através dos maravilhosos vitrais

x4976

Sainte Chapelle, linda catedral, me proporcionou enormes alegrias, paz, serenidade. Senti-me penitenciado e abençoado dentro desta maravilha gótica. Sinceramente, como historiador, presenciei uma das mais impressionantes sensações de felicidade que um estudioso da História poderia sentir. Obrigado pelo privilégio em conhecê-la.

Este texto é uma homenagem a minha grande amiga Delia Paese, realizadora de um dos meus maiores sonhos, o de conhecer a essência do medievo e tocá-lo literalmente. Obrigado. Salve rainha.

Professor, Historiador, Escritor Paulo Edmundo Vieira Marques

Post Footer automatically generated by wp-posturl plugin for wordpress.

Tiny URL for this post:
 

2 thoughts on “Sainte Chapelle – O Auge do Gótico

  1. Daniella Franco

    Paulo, mil gracias por esta maravilla! Cuando voy a Paris la primera visita es a la Sainte Chapelle y luego al Museo de Cluny. Se que pronto iras de regreso a Normandia, que lo pases muy bien y que el Arcangel San Miguel este contigo. Un gran abrazo!

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *